Sábado, 16 de Janeiro de 2021 20:42
71 99402-8189
Entretenimento Mata de São João

Vereador Junior de Araci é entrevistado no Programa Papo Reto

Entrevista aconteceu na Rádio Sauípe Fm, nesta terça-feira (12)

12/01/2021 11h53 Atualizada há 4 dias
16
Por: Redação Fonte: Notícias no Ar
Reprodução Notícias no Ar
Reprodução Notícias no Ar

O vereador da cidade de Dias d’Ávila, Junior de Araci (PSD), foi entrevistado pelos apresentadores José Maia, Paulo Lins e Linho Sant’anna, nesta terça-feira (12), no Programa Papo Reto, da Rádio Sauípe Fm.

Júnior que legisla em seu terceiro mandato, fez um breve relato sobre a sua vida pública e conversou sobre o futuro de sua cidade. 

JM: Qual a visão do vereador para esse futuro a partir dessa nova situação administrativa, para melhorar a vida dos diasdavilenses?

JA: Eu acredito muito na escolha da população, nós estamos no estado democrático de direito, e o estado democrático de direito, a voz é do povo, a escolha é do povo, e o povo escolheu o Alberto Castro e o Van da Farmácia para administrar a cidade a partir de agora, e eu acredito muito nessa equipe, porque como munícipe de Dias d’Ávila independente de partido, porque são quinze vereadores e eu tenho certeza que os vereadores tem compromisso com a cidade, tem o compromisso em elevar a qualidade de vida pra cidade e aprovar as leis que beneficiem a cidade, então já veio na escolha do secretariado, quando você vê Beto na Secretaria de Obras, um menino do município, quando você vê Deivison, advogado do município, quando você vê Ivan Lima, do município, quando você vê Hermínia, funcionária de carreira do município, vê o próprio Chicão que foi Secretário de Educação do município, agora está na Secretaria de Ordenamento do Uso do Solo, então você vê já na escolha do secretariado as pessoas do município que conhecem o município para fazer essa nova gestão.

JM: Foi noticiado em um grande jornal a questão de mandatos de vereadores que estão sub judice lá na Câmara de Dias d’Ávila, que pode ocorrer mudanças, o vereador Júnior de Araci, sabe quais são esses mandatos que estão sub judice?

JA: Não tive nenhum tipo de conhecimento a respeito desse assunto, até porque se está sub judice eu acredito que o veículo de comunicação deveria informar quem eram os vereadores que estão sub judice, porque é muito fácil citar que tais vereadores estão nessa condição. Eu acho uma irresponsabilidade na minha opinião, do veículo de comunicação que colocou dizendo que tinha algum vereador sub judice sem dar o nome. Eu desconheço algum vereador, porque se estivesse sub judice a justiça não teria diplomado. A partir do momento que você é diplomado e toma posse, como é que você está sub judice e o judiciário lhe da posse?

JM: Mas aí pode tomar posse, pode ser diplomado e depois perder o diploma e a posse. Mas não é o caso, para dar “nome aos bois” essa foi uma matéria do site G1. Pelo que eu estou entendendo o vereador Júnior de Araci, com certeza não é um desses que está sub judice, não tem problema nenhum.

JA: Não recebi nenhum tipo de notificação judicial falando a respeito do meu mandato. Até porque as minhas contas foram todas aprovadas.

PL: Você é filho da Pró Araci que teve seis mandatos como vereadora

JA: O legado fala por si só, a vereadora Pró Araci veio para Dias d’Ávila, e aí é uma história, quando meu pai faleceu, veio como auxiliar de disciplina, mesmo sendo Bióloga, na época passou num concurso em Dias d’Ávila para Auxiliar de Disciplina no Madre Diamantina, fez um grande trabalho no Madre Diamantina, se lançou vereadora, se elegeu, por seis mandatos consecutivos, por três vezes foi presidente de câmara, foi Secretaria de Cultura e depois dos seis mandatos disse: Eu não vou sair mais, e me lançou vereador para dar continuidade ao legado e eu continuo dando o legado dessa grande mulher com muita honra.

JM: Vereador lá em Dias d’Ávila, como eu disse nós temos déficits sociais grandes, é uma população que cresceu muito rápido, qual o ponto estratégico para diminuir essas dificuldades para a população mais carente que o vereador vai trabalhar e imagina fazer essa condução?

JA: Eu acredito muito que esse trabalho de mudança do IDH Índice de Desenvolvimento Humano, são duas vértices principais que é educação e esportes entendeu? Educação, esporte e cultura. Não adianta você querer mudar a visão de uma cidade quando você não investe na educação. E a educação é a longo prazo. A gente fala muito da periferia, que os “Caras da esquina”, vamos colocar assim, estão tomando nossos jovens, mas quais são as atividades que são dadas a esses jovens? Quais são os trabalhos que estão dados a esses jovens? Qual é a cultura? Qual o esporte? Então para se mudar esse quadro social e eu não digo só em Dias d’Ávila, eu digo todo o Brasil, porque a gente vê o resultado disso em todo Brasil inteiro, tem que ter um investimento maciço na área de Esporte, Cultura, Lazer e Educação. Vou dar um exemplo claro aqui de um país vizinho que foi a Colômbia, nós tínhamos Medelín na Colômbia que era a cidade mais violenta do mundo, e se mudou o quadro de Medelín na Colômbia com educação, infraestrutura, lazer e esporte. E hoje Medelín é considerada uma das cidades mais seguras do mundo e com um Índice de Desenvolvimento Humano gigantesco.

JM: A imprensa tinha uma dificuldade muito grande para se fazer matérias, porque houve lá uma decisão por parte da mesa diretora anterior, que não era permitido, diferentemente de todas as Câmaras de Vereadores do Brasil e Assembleias Legislativas e da própria Câmara Federal, existe a possibilidade de uma mudança agora para uma abertura, para se fazer um jornalismo sério lá?

JA: Eu vou além, porque que eu vou além? Eu entendo que a Câmara de Vereadores é a casa do povo. Eu não vou falar da gestão anterior ou da mesa diretora anterior, até porque já passou o mandato. Nó vamos falar da seguinte. Eu por exemplo, como vereador, protocolei na Câmara de Vereadores que o nosso presidente, que ele é nosso porque se elegeu independente com a maioria, o vereador Renato Henrique, que ele informe ao gabinete do vereador, para que o vereador, eu estou batendo agora, abrindo o gabinete do povo, o meu gabinete será o gabinete do povo, para ser aberto a população, quantos assessores a gente vai ter e os salários. Porque eu vou divulgar o nome dos meus assessores e o quanto ele ganha. Porque eu estou colocando na Câmara de Vereadores também, eu estou vendo a Ford aí que fechou e as outras empresas. Porque não começar a fiscalizar a câmara e colocar relógio de ponto na Câmara de Vereadores, para que os funcionários, assessores coloquem biométrico para que a gente preste um grande serviço à comunidade? E informe também a população quanto ganha cada assessor, quanto ganha cada funcionário, porque a gratificação de X, Y e Z para assessor A, assessor B e o povo não tem gratificação? Então nós estamos colocando isso e solicitando também a mudança de horário da câmara bem como o livre acesso e a transmissão ao vivo da sessão da câmara, com livre acesso da imprensa. Não é possível mais num mundo tecnológico, num mundo de comunicação ao vivo que a imprensa não tenha mais acesso às Câmaras Legislativas de todo o país. Então eu estou colocando esse projeto de resolução, já solicitando relógio de ponto biométrico na Câmara de Vereadores, estou colocando também um projeto de resolução de minha autoria, se aparecer outro é porque eu falei aqui, da mudança de horário da câmara, e estou colocando também o livre acesso da imprensa aquela casa legislativa.

JM: Qual seria a ideia dessa mudança de horário e de dia?

JA: Veja bem, durante o dia, as pessoas, a maioria das pessoas estão trabalhando, quem vai a câmara durante o dia é porque não está trabalhando, está desempregado, ou então quem trabalha de turno. Então a ideia da mudança de horário é que a população de Dias d’Ávila venha ter acesso. Porque você chega do seu trabalho e você quer participar das ações municipais, das decisões do município, você quer observar quem é o vereador que atua, quem é o vereador que trabalha, você vai a câmara porque você chegou do trabalho e tem acesso, agora dez horas da manhã é impossível, então com isso eu estou colocando essa indicação na Câmara de Vereadores, da mudança de horário para que o munícipe tenha o livre acesso as informações em loco.

JM: Para qual horário?

JA: Dezoito horas

JM: Qual o dia da semana?

JA: As nossas sessões são as quartas-feiras.

JM: Outra coisa, o vereador hoje está eleito pelo PSD, mas pelo que eu estou entendendo vai trilhar aí numa sintonia com o executivo.

JA: Não, eu vou trilhar na sintonia do município, eu estou eleito pelo PSD e vou trilhar numa sintonia para levar a qualidade de vida ao nosso povo. Todos os projetos que forem de benefício para a população de Dias d’Ávila tenha certeza que eu aprovarei todos, independente de partido, aqueles projetos que eu entender que tem alguma dificuldade, eu vou voltar, sentar com o executivo e apresentar a ele as minhas indicações, porque nós não estamos aqui para travar o município, nós estamos aqui independente de partido para fazer com que o município ande a passos largos. Então você colocou muito bem, que o município era o sexto IDH, era o sexto PIB e hoje é o décimo, então se a gente destrava o município, fazer com que o município ande ele pode voltar aos índices anteriores e gerar mais qualidade de vida e renda para a nossa população.

JM: Queremos deixar o espaço aqui para que o vereador Júnior de Araci retorne o mais breve possível aqui.

JA: Eu tenho que agradecer a esse veículo de comunicação e dizer aqui, tenha certeza que o governo começou agora, nós estamos observando o governo, estou vendo algumas ações que estão sendo tomadas agora pelo executivo, que é normal de todo governo que se coloca. Veja bem Paulo Lins, vamos dizer que você foi convocado para assumir este programa pela proprietária da rádio, você colocou um programa que tinha outras pessoas, que tinha outro perfil, você traz a sua equipe, você traz as pessoas que vão trabalhar, e aí quando você traz a sua equipe e começa a trabalhar, quem estava acostumado com as pessoas antigas vai te criticar porque você está fazendo uma mudança para melhor na sua visão, na sua ótica. Então a gente só vai poder cobrar e falar em redes sociais e se posicionar depois que a gente ver o resultado do trabalho da equipe, agora eu não vou criticar e nem falar mal e nem para as redes sociais falar de mudanças sem ver o resultado, isso na minha opinião é irresponsabilidade, é querer estar aparecendo entendeu? Numa situação de mudança apresentando o caos social que o município tem. Então estou dando toda a credibilidade, o prefeito está fazendo todas as mudanças que ele acha necessário e depois que essas mudanças forem colocadas, depois que os resultados começarem a aparecer aí sim o vereador vai se posicionar como fiscalizador do município, porque nós fomos eleitos para fiscalizar. Não agora, a gestão está com cinco dias de governo, seis dias de governo, a gestão tomando pé do que está acontecendo, tomando pé dos contratos, tomando pé de tudo eu já ir me posicionar criticando. Eu acho tudo isso uma irresponsabilidade, querer se aparecer. Agora estou aqui, junto com esse veículo de comunicação para informar e trazer tudo que for a base da lei, para que seja divulgado por esta emissora e para que seja divulgado pelo meu gabinete também. Meu gabinete agora chama-se Gabinete do Povo, onde todas as ações da Câmara de Vereadores serão publicitadas. Vocês vão ver o gabinete do vereador colocando aqui a folha de pagamento da câmara por exemplo, e dizendo quantos funcionários tem, qual é o valor do salário do funcionário, porque que aquele assessor ganha X, porque que aquele assessor ganha Y. Transparência total.

Muito obrigado.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias